Buscar
  • Gilberto Marçal

Pedido de impeachment contra Wilson Lima é arquivado

Governo tem maioria na ALE/AM; 12 deputados votaram pelo arquivamento

A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País. A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.A Assembleia Legislativa do Amazonas arquivou, em sessão desta quinta-feira (6/8), o processo de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida.

A maioria dos deputados – 12 no total – seguiu entendimento do relator, o deputado estadual Francisco Gomes, o Doutor Gomes (PSC), e votaram pelo arquivamento. Seis foram contrários e outros cinco se abstiveram. Um parlamentar não esteve presente na sessão.

No relatório, Doutor Gomes considera que não há argumentos e provas nas denúncias contra o governador e o vice que comprovem atos de improbidade administrativa.

O relator diz ainda que não fazem parte da denúncia o caso dos respiradores que é investigado no âmbito do STJ (Suprem Tribunal de Justiça) e pela CPI da Saúde.

Votaram pelo arquivamento os deputados (as): Alessandra Campêlo (MDB; Augusto Ferraz; Dr Gomes (PSC); Carlos Bessa; Joana Darc; Roberto Cidade; Saullo Vianna; Cabo Maciel; Abdala Fraxe; Therezinha Ruiz; Adjunto Afonso; Belarmino Lins.

Votaram contrários ao arquivamento: Josué Neto (PRTB); Álvaro Campelo; Serafim Corrêa; Delegado Péricles; Dermilson Chagas.

Se abstiveram Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau, Sinésio Campos e Fausto Júnior.

A deputada Mayara Pinheiro não esteve presente na votação.

RESPOSTA DO GOVERNADOR 

O governador do Amazonas, Wilson Limas (PSC), afirmou que o processo de votação que resultou no arquivamento do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quinta-feira (06/08), fortalece a democracia e demonstra que o que devem prevalecer são as leis do Estado e do País.


Fonte: deAmazônia

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo