Buscar
  • Gilberto Marçal

No Aninga, produtor prepara área para pecuária de leite, com apoio da Sempa, Embrapa e curso

de zootecnia da Ufam


O produtor rural Acinelson Farias segue um plano de trabalho técnico para operacionalizar atividade de pecuária de leite em sistema intensivo em uma pequena propriedade na comunidade Santa Terezinha do Aninga. Ele despertou o interesse em criar gado de leite após participar de curso de bovinocultura promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) em parceria com a Secretaria Municipal de Pecuária, Agricultura e Abastecimento (Sempa), por meio da Coordenação de Produção Animal.


Depois de obter os conhecimentos teóricos, começou o processo de limpeza de uma área de 0.88 hectares, com apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), para iniciar a execução da primeira etapa da formação de pastagem. O secretário da Sempa, Tião Teixeira, e a zootecnista Kaila Cerdeira buscaram parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o curso de zootecnia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) para atender o produtor.

Com a implantação da pastagem, o próximo passo de Acinelson Farias é investir na aquisição, primeiramente, de seis animais para começar a produção de leite. O produtor já foi “tirador de leite” convencional e agora tem muita expectativa de que a partir de todo o apoio técnico recebido o projeto dará certo. “Organizamos primeiro o pasto. Quando estiver tudo pronto, vou trazer as matrizes. Vou experimentar só com essas seis vacas e depois, conforme o rendimento, eu posso aumentar o rebanho”, ressalta.

O coordenador da Embrapa Parintins, Jeferson Macedo, afirma que a experiência mostra a eficiência dessa pastagem para manter a nutrição do gado. “Com um hectare de capineira de capim elefante, BRS Capiaçu, temos estimativa de 300 toneladas de biomassa verde e a gente consegue alimentar um rebanho de 30 a 40 animais, durante nove meses. É muito adequado para o pequeno produtor. A capineira é uma alternativa para compensar a baixa produção de pasto que normalmente tem no período mais seco do ano”, frisa.

A propriedade de Acinelson Farias também é laboratório para estudantes do curso de zootecnia da Ufam, sob a orientação do professor Michel Maciel. “A gente tem uma prática da zootecnia, na qual os alunos aprendem a plantar o capim e entendem como funciona a área. Os estudantes calculam a quantidade de animais que o produtor vai colocar nessa área de capineira e o rendimento. É um avanço muito grande, porque o produtor passa a ser uma unidade de referência tecnológica”, descreve Michel Maciel.


Secom Parintins

0 visualização0 comentário