Buscar
  • Gilberto Marçal

Na Globo há 52 anos, Léo Batista ignora aposentadoria e fecha contrato vitalício


Com 90 anos completados na última sexta-feira (22), o apresentador Léo Batista está longe de uma aposentadoria ou de deixar o trabalho na Globo. Para os próximos tempos, a emissora segue com planos de usar a "voz marcante" do decano do jornalismo esportivo da líder de audiência. Ao mesmo tempo, o veterano está em outro patamar na empresa em relação ao seu vínculo: o contrato vitalício.

Conforme apurou o Notícias da TV, já está decidido que Léo Batista nunca deixará de ser contratado da Globo. O caso dele é o mesmo de Cid Moreira, histórico apresentador do Jornal Nacional. A única diferença é que o locutor fica em casa e não dá mais expediente. Enquanto isso, Batista segue firme e frequenta sempre os estúdios da emissora.

Em comunicado enviado para a coluna, a Globo informou que Léo Batista seguirá com o seu quadro semanal às segundas no Globo Esporte Rio, que também é exibido para alguns Estados que não têm versão local da atração. Chamado de Tapete Vermelho, Léo Batista fala dos destaques da rodada do futebol no fim de semana.

A emissora também informou que pretende usá-lo na cobertura da Copa do Mundo do Catar, que irá acontecer entre novembro e dezembro: "As equipes envolvidas diretamente na Copa do Mundo ainda não foram divulgadas, mas o Esporte como um todo estará envolvido na cobertura", afirmou a Globo.

O Notícias da TV apurou que um quadro, nos moldes do Tapete Vermelho mas em versão de Copa do Mundo, é planejado para Léo Batista apresentar no período. Por causa do seu aniversário de 90 anos, ele recebeu diversas homenagens nos últimos dias em programas como Esporte Espetacular, Fantástico, Globo Esporte e Seleção SporTV.

Léo Batista está na Globo desde 1970 e desbravou o Esporte na emissora. Ajudou a criar programas que estão no ar até hoje e também jornalísticos como o Jornal Hoje, em 1973. Também foi apresentador eventual do Jornal Nacional e o primeiro a comandar o quadro Gols do Fantástico.

Antes da Globo, atuou na extinta TV Rio (1955-1977). Seu vínculo com o Grupo Globo, porém, começou na Rádio Globo, em que ele começou a trabalhar em 1951 e foi uma das principais vozes durante muito tempo. Foi ele o responsável, por exemplo, por noticiar a morte do presidente Getúlio Vargas (1882-1954).

Por GABRIEL VAQUER, Portal Notícias da TV

25 visualizações0 comentário