Buscar
  • Gilberto Marçal

Maués confirma duas mortes por Covid-19; indígena e idoso são as vítimas


O município de Maués (a 267 quilômetros de Manaus) confirmou na noite desta quinta-feira (16/4), duas mortes por Covid-19. Entre os óbitos estão um indígena de 67 anos da Região do Rio Marau, na Reserva Indígena Saterê Mawé. O outro óbito trata-se de um idoso de mais de 80 anos.

Maués possui aproximadamente 62 mil habitantes, no qual, grande parte da população é idosa e 10% indígena. Estas são as primeiras mortes confirmadas, por coronavírus, no município, que já possui ao 4 casos confirmados [com contraprova do Lacen] e dez confirmados no teste rápido. 

As duas pessoas que vieram a óbito estavam internadas no Hospital Raimunda Francisca Dinelli após testarem positivo para a doença.

A Prefeitura de Maués já conta com uma estrutura de 2 mil testes rápidos desde o dia 09 de abril e desde então já notificou 13 casos positivos. Dos 13 exames positivos por meio de testes rápidos, apenas 04 tiveram contraprova do Laboratório Lacen-AM até o momento.

Após confirmação das primeiras mortes por Covid-19, o prefeito Júnior Leite (PSC) disse durante uma coletiva de imprensa na noite desta quinta-feira (16), que vai endurecer as medidas já decretadas para evitar aumento no número de casos.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO

Entre os investimentos anunciados pelo prefeito, Júnior Leite, estão a aquisição de novos leitos, ventiladores mecânicos, equipamentos de segurança para os profissionais de saúde (macacões, máscaras N95), medicamentos e ainda uma parceria com o Grupo Samel e Instituto Transire que doaram cápsulas de ventilação não-invasiva. Maués foi o primeiro Município do interior a obter essa nova tecnologia que tem dado certo. 

Para impedir o aumento no número de casos, Júnior Leite decretou também Toque de Recolher das 19h30 às 06h e reforçou ainda mais as fiscalizações nas barreiras sanitárias, montadas desde o dia 23 de março, na área portuária, aeroporto e estradas vicinais.

Uma outra medida foi descentralizar o atendimento de urgência do Hospital Raimunda Francisca Dinelli para a UBS Cecília de Oliveira que já funciona com serviços de Pronto-Atendimento 24h.

Maués também cumpre o decreto voltado aos estabelecimentos comerciais, permitindo apenas o funcionamento de serviços essenciais.

VEJA O BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO DESTA QUARTA (16)


Fonte:DeAmazônia

0 visualização0 comentário