Buscar
  • Gilberto Marçal

Com 1.421 novos casos registrados com Covid 19 parte do comércio de Manaus é reaberto ao público.


O movimento na Avenida Eduardo Ribeiro no centro da capital, reflete a decisão de reabertura do comércio diante da curva descendente dos casos de Covid 19 no Amazonas.


A Eduardo Ribeiro, concentra grande parte do comércio tradicional de Manaus com lojas de departamentos, lanchonetes, restaurantes e até supermercado.


Nas calçadas, o público já começa a disputar espaço no vai e vem das compras, negócios e compromissos bancários.


Apesar da reabertura, a população terá que respeitar as medidas de proteção contra o vírus com o uso obrigatório da máscara para acessar lojas, consultórios médicos, agências bancárias e todo tipo de serviço para evitar aglomerações.


Mesmo com os boletins do governo mostrando a redução nos casos de coronavirus na região o amazonense não deve se descuidar da prevenção a doença.


Para os lojistas que amargaram um prejuízo incalculável, a retomada das atividades surgi como um alívio apesar de os lucros ainda estarem longe do alcance.


As entidades ligadas ao comércio, devem anunciar nas próximas semanas, os números da perda causadas pela quarentena.


A estimativa é de que o comércio da Zona Franca de Manaus, só volte a respirar na sua economia, a partir de Janeiro do próximo ano.

47 visualizações0 comentário